Sheik do Óleo - Troca de Fitros, Óleos e Lubrificantes Automotivos em São Paulo / SP
Acompanhe:

Troca de Óleo do Câmbio Automático, vamos acabar com as dúvidas

Existe um conceito antigo no universo automotivo e das oficinas mecânicas que diz que “não se faz a troca do óleo de câmbio, apenas se completa o nível”. Mas não funciona bem assim.

as concessionárias informam o seguinte:

Só se deve realizar a troca de óleo do câmbio automático a partir dos 100 mil quilômetros rodados”. Seria isso mesmo?

É fundamental seguir as especificações do manual do proprietário de cada veículo para realizar a manutenção corretamente. Mas será que só isso basta para não afetar a durabilidade dos câmbios automáticos?

Vamos conversar sobre o assunto, Nós da Sheik do Óleo desenvolvemos uma matéria para que você possa tirar suas dúvidas e saber tudo sobre a troca de óleo de câmbio do seu automóvel, a necessidade ou não de efetuar a troca e em caso de necessidade quando e como fazer a devida troca.

 Não se faz a troca do óleo de câmbio manual

É fato que os óleos lubrificantes têm um tempo de vida finito e, eventualmente, acabam degradando ou até mesmo sendo contaminados, sendo necessário realizar a troca. Mas, ao contrário do óleo do motor, o prazo de validade não determina que o óleo da caixa de câmbio precise ser trocado.

Por que não se deve trocar o óleo da caixa se o óleo do motor exige substituição frequente?

O óleo de motor sofre com altíssimas temperaturas, de centenas de graus, sendo constantemente contaminado pelos gases da combustão, além de ainda receber impurezas do filtro de ar  “já a caixa de marchas opera lacrada, sem gases da combustão ou impurezas e sem sofrer com as elevadíssimas temperaturas do motor”. Por isso, o óleo da caixa de câmbio manual não precisa ser trocado.

A tecnologia dos lubrificantes evoluiu muito e hoje eles são do tipo ‘lifetime’, ou seja, duram por toda a vida útil do sistema. A construção das transmissões também evoluiu muito nesse sentido”.

Ou seja, não se troca o óleo do câmbio manual. A substituição do lubrificante só é necessária em casos vazamento ou reparo.

Além disso, também é essencial observar se o carro apresenta perda de óleo e conferir o prazo recomendado para realizar a verificação periódica do nível do lubrificante no manual do proprietário.

Compartimento vedado e livre de impurezas?

Uma justificativa tão comum quanto rasa para explicar por que não é necessário fazer a troca de óleo do câmbio manual é que a caixa de marchas é um compartimento completamente vedado, o que garante que este óleo esteja livre de impurezas e contaminação.

Pois bem, em relação ao óleo do motor, a explicação até que faz sentido.

Mas, se a vedação fosse a resposta, também não seria preciso trocar o óleo do câmbio automático da maioria dos carros desse tipo, afinal, trata-se também de um compartimento 100% vedado, que ainda dispõe de um cárter próprio para armazenamento do óleo.

Embora os carros automáticos mais novos já dispensem a troca do óleo de câmbio, o sistema de comando hidráulico do câmbio automático é muito mais complexo e sensível do que o sistema da caixa de marchas manual.

galeria hidráulica da transmissão automática possui muitos canais  por onde o óleo deve percorrer para garantir a lubrificação do sistema, onde qualquer resíduo mínimo pode ser altamente prejudicial.

Por isso, é indicado trocar o óleo do câmbio da maioria dos carros automáticos a altas quilometragens, o que não se aplica aos carros manuais, que possuem um sistema bem mais simples de funcionamento.

 O óleo do câmbio automático deve ser trocado periodicamente

Realizar a troca do óleo de câmbio automático preserva a integridade do sistema de câmbio e seus componentes. De acordo com o manual do proprietário, apenas alguns modelos precisam ser trocados e somente a partir de elevadíssimas quilometragens ou tempo de uso. A troca de óleo do câmbio refere-se à lubrificação do sistema da caixa de câmbio automático do carro e deve ser realizada apenas em elevadas quilometragens, geralmente entre os 60 mil e os 100 mil quilômetros rodados.

 Por que fazer a troca de óleo do câmbio automático

Se a troca do óleo do sistema de transmissão automática não for realizada, o acúmulo de impurezas pode entupir uma eletroválvula, por exemplo, causando um código de falha no painel e deixando a transmissão em modo de emergência. Caso isso aconteça, o custo de manutenção é muito alto.

Quando realizada nos períodos corretos, a troca de óleo do câmbio previne desgastes  nos componentes internos da transmissão, evitando eventuais danos ao veículos e até a necessidade de realizar uma manutenção muito mais cara e profunda.

De quanto em quanto tempo deve-se fazer a troca do óleo de câmbio automático?

As montadoras especificam no manual do proprietário o período ideal para fazer a troca de óleo do câmbio e se necessário.

Nós da Sheik do Óleo recomendamos que o óleo do câmbio de seu carro automático, seja trocado a cada 50 mil quilômetros ou a cada 5 anos .

Estou com o carro a mais de 5 anos, mais não atinge a quilometragem de 50 mil kms, mesmo assim devo realizar a troca de óleo do câmbio?”

 Com o tempo, o óleo abrasivo “pode danificar alguma solenoide, ou obstruir alguma canaleta do sistema por onde passa o fluido, por isso recomendamos que sim, você deverá efetuar a troca de seu óleo de câmbio automático.

O ideal é realizar a verificação periódica do nível do lubrificante no manual do proprietário ou trazer até nossa loja para que possamos avaliar a situação e possível necessidade de troca do óleo.

Principais cuidados ao realizar a troca de óleo do câmbio automático

A troca de óleo do câmbio deve ser realizada em um auto center especializado e capacitada com o equipamento adequado e profissionais altamente capacitados neste tipo de serviço, devido a delicadeza e complexidade da transmissão automático e automatizadas nos dias atuais.

Só é possível realizar 100% da  troca de óleo do câmbio automático utilizando a máquina correta para o serviço”

Manualmente, o processo de troca de óleo do câmbio restringe-se apenas ao que está no reservatório. Ou seja, não é possível retirar o óleo que está dentro do sistema.

Sem a máquina é possível realizar apenas 75% do processo da troca de óleo do câmbio, enquanto a máquina realiza 100% do processo. Isso porque o óleo fica preso no conversor de torque, dentro do motor. Só com a utilização da máquina é possível pressurizar 100% deste óleo.

Quanto tempo demora para fazer a troca do óleo de câmbio automático?

O tempo médio para realizar a troca de óleo do câmbio é de cerca de 3 horas, incluindo o processo de esquentar o carro para tal.

Quais são os melhores câmbios automáticos encontrados no Brasil?

Segundo o portal Ig Carros, os 5 melhores câmbios automáticos são:

  1. Câmbio CVT (Continuosly Variable Transmition) do Toyota Corolla, de 7 marchas;
  2. Câmbio S-Tronic do Audi RS3 Sedan, de 7 marchas;
  3. Câmbio Tremec do Ford Mustang GT, de 10 marchas;
  4. Câmbio Aisin do Volvo XC40, de 8 marchas;
  5. Câmbio ZF do Jeep Renegade, de 9 marchas.

Porque realizar a troca de óleo do câmbio automático no “Sheik do Óleo?

A Princípio, será avaliado se seu carro realmente precisa fazer o serviço de troca de óleo do câmbio de acordo com a quilometragem, tempo de uso e indicações oficiais do manual do proprietário.

Efetuando a troca de óleo no Sheik do Óleo, você terá a troca 100% eficiente e com a máquina ideal para a realização do  serviço (Sistema diálise).

Ligue-nos no 11.3858.5209 ou venha em nossa loja, Avenida Engenheiro Caetano Álvares 1820 – Casa Verde – Zona Norte de São Paulo, teremos o maior prazer em atendê-los e sanar todas as dúvidas.